os cúmplices

Inês Amaral
Jaime Silva

 

os sítios
 
A Ervilha Cor de Rosa
Atrium
Do Lado de Cá
Elotopia
Esboços do dia a dia
Escrever para o boneco
Íntima Fracção
Jornalismo e Comunicação
Jornalismo Digital
Ponto Media
Retorta
Rua da Judiaria
Sílabas Abensonhadas

 

as ferramentas

homepage
adicionar favoritos
email

powered by Blogger
online

 

as memórias

 

 

 

 



31.12.05
 
Adeus ano velho, feliz ano novo (fonte: webcedário)

 
As melhores fotografias do ano Estão aqui.

 
Mediocracias Jornal Público com nova revista sobre Educação Canal História com "especial" sobre avanços tecnológicos Internet serve para se livrar de prendas inúteis Prémio Pulitzer reconhece jornalismo online (notícia de 26.12, mas de saudar)

 
O Indy morreu, de vez MEC volta a escrever para o Expresso (via Diário Digital)


30.12.05
 
É por estas e por outras... ... que não compro o Expresso. Leio a edição online, por ossos do ofício. E qualquer dia, nem isso. Já viram a manchete do Expresso? Para além de ser sensacionalista e ridícula (caixa roxa...), é infundada (como explica e bem o Ponto Media) e manipuladora. Para além de só contribuir para a desinformação. E ser mais um belo exemplo de mau (muito mau) jornalismo.


29.12.05
 
Post (politicamente) incorrecto A gasolina vai aumentar. O tabaco vai subir. Mas porque raio não aumentam o álcool?! Talvez fosse uma fonte de receita considerável... Pronto. Saiu.

 
TSF vs. Milhazes Não tenho lido sobre o assunto, é verdade. Mas sei que o Tribunal do Trabalho deu razão ao jornalista, reconhecendo a existência de uma ligação contratual entre a TSF e José Milhazes. Para contextualizar: o litígio começa em 2004, quando a direcção propõe a José Milhazes uma redução de salário. Quando a TSF passa da Lusomundo para a Controlinveste, é comunicado ao jornalista que a sua colaboração está suspensa, assim como o seu salário. Milhazes, que trabalha para a TSF há 16 anos, interpôs uma providência cautelar para assegurar os seus direitos. O Tribunal do Trabalho deu-lhe agora razão. A verdade é que é caso para perguntar: e agora TSF?

 
Pois... José Milhazes acusa SJ de falta de apoio no caso TSF (via Diário Digital) A notícia já é antiga. Mas ainda não a tinha visto. Desconfio que a maioria das pessoas nem saiba que "caso" é este... Actualização: não encontro no site do Sindicato nenhuma referência ao caso. Alguém ajuda?

 
? O casamento de Isabel Figueira e César Peixoto foi manchete no JN de quarta-feira. (edição Norte). Alguém me dizia, em conversa de café, que qualquer dia o jornal deixa de ter o cabeçalho a azul para passar a ser cor-de-rosa. Confesso que já não me surpreendia. Quando a Grande Reportagem acaba para nascer uma revista "mais alegre e com mais vida"...


28.12.05
 
Um clássico Porto-Benfica Na RTP Memória. No velhinho estádio das Antas. Em 1993. Quando o Porto tinha uma equipa daquelas, o Domingos ainda jogava, o Abel Xavier tinha o cabelo castanho, o João Pinto ainda não era arruaceiro, o Neno ainda não cantava, o Folha ainda fingia que jogava. Aos 85 minutos, o resultado era 3-3. Era na altura em que prognósticos só no fim do jogo, com João Pinto, Jaime Magalhães e André a fazerem companhia à classe de Aloísio. Velhos tempos. Dava jeito uma equipa destas para "limpar" este treinador...

 
Blog Da literatura. Ainda não foi aqui referenciado. Mas devia.


27.12.05
 
Não vão dizer mais nada?! O debate sobre marketing político está a ser miserável! A moderação de Conceição Lino: uma nulidade. Os convidados: ainda não disseram nada de novo. Espero que melhore. Assim, não é debate.

 
Marketing político Debate sobre o marketing político da campanha para as eleições presidenciais hoje, às 22h30, na SIC Notícias. A não perder.


22.12.05
 
Blog colectivo? Mais de dois anos depois, o Jaime regressa à blogosfera. Bem vindo! É para ficar? :p

 
Windows nas escolas?? Uma leitura interessante sobre o que se poupa na Educação sem a Microsoft. Não é um artigo de "geeks", mas feito por um professor preocupado com o orçamento disponível.

 
Hoje acordei assim... ... contra o liberalismo do Governo, os Delgados do país e a tirana Segurança Social.


21.12.05
 
O erro... ... de AJT no Diário de Notícias foi manter este senhor. Deixasse este senhor de "escrever" às terças-feiras e as vendas do DN neste dia subiam em flecha.

 
Já não há paciência Alguém devia dizer a Alegre que as eleições ganham-se com ideias. Não apresentando, diariamente, uma birra nova. Hoje, até tem razão. Mas já começa a ser a história do Pedro e do lobo...

 
Numa palavra... ... esmagado. Só não vê quem não quer.


20.12.05
 
Noite Distância. Frio. Email. Telemóvel. Não estão cá, mas é como se estivessem. Espero que o saibam.

 
Natal E a loucura do consumo lembrou-me uma certa véspera de Natal louca, numa determinada redacção: Não há notícias? Tem de haver. Nos EUA ainda é de manhã. O Natal é só amanhã.

 
Os bracarenses devem estar loucos À histeria natalícia junta-se a abertura de uma grande superfície. Conclusão: uma cidade à beira da loucura! Nos jornais regionais, a cada página, publicidades de página inteira. Todas as lojas, desde as de electrodomésticos às perfumarias, têm slogans a partir da frase feita (e mal!) do Media Markt: "eu é que não sou parvo!". Já há o "cartão só para clientes inteligentes", "parvo é que não compra aqui", "o reino dos clientes inteligentes" e afins. As filas intermináveis (a toda a hora e em qualquer dia da semana) são uma constante. Tudo rumo à rotunda do consumo: Media Markt, Aki, San Luís, Office Center e Carrefour (será que me esqueci de algum?!). Mais abaixo: Rádio Popular. E depois claro, há todos os outros locais tipicamente 10% (piada interna à cidade) estrategicamente espalhados pela cidade. É caso para dizer: os bracarenses devem estar loucos. Quanto mais não fosse, O bracarense deve estar louco. Então não é que há uma investigação? Aviso aos consumidores: é melhor comprar agora. Se a investigação avança, não vão sobrar 10% na cidade...


16.12.05
 
Mau jornalismo A primeira página do Correio do Minho desta sexta-feira tem em manchete o suicídio de um jovem, toxicodependente e doente bipolar, em Braga. Meia página dedicada ao assunto, no meio do jornal, com algo verdadeiramente vergonhoso. Para além de duas imagens do corpo (ainda que tapado com um lençol, não se justifica), o texto é uma verdadeira vergonha para o jornalismo. É pena que esteja assinado como "Redacção". Ficamos sem saber quem escreveu aquelas pérolas, onde se descreve tudo como se se estivesse numa conversa de café ("ninguém esperava isto dele", as horas a que o rapaz era atendido num centro de acolhimento...), e onde se termina com qualquer coisa como "felizmente não ia ninguém a passar no momento (...), evitando-se assim prejuízos maiores". Inacreditável. (não há link para a peça porque o jornal não disponibiliza na web a versão impressa)

 
Nem mais, F.

E depois há aqueles que, além de não crescerem, serão sempre umas crianças irritantes!

(via Blogskine)

 
MST Miguel Sousa Tavares terminou esta sexta-feira a sua ligação Público. E vai para o Expresso. Nunca compreendi a sua integração na TVI, a não ser numa lógica puramente mercantilista. É preciso ser-se coerente nas palavras. Ainda me lembro de uma célebre frase escrita por MST no Público, aquando do seu regresso ao diário: "no dia em que o Público se tornar um pasquim, vou-me embora". Ora, não sendo o Expresso um "pasquim", a mudança sai do nível da integração na estação televisiva de Queluz. O saco do Expresso já não entra cá em casa há muitos meses. Tenho a assinatura online. Mas mesmo assim, o jornal está cada vez mais espesso. E não sei se há paciência para renovar a assinatura (que por sinal, note-se, é um serviço de qualidade).


12.12.05
 
IF em podcast.


10.12.05
 
Cara lavada, o mesmo vestido A mudança de layout, anunciada anteriormente, fica por aí mesmo. Não se concretiza porque todas as experiências acabam por desvirtuar as conversas, tal como elas foram inicialmente pensadas. Na coluna da esquerda há novidades: os links agrupados por categorias e (finalmente!) activado o site feed.

 
Comum II Li este texto e tive a certeza: o espírito mantém-se.


9.12.05
 
Atenção à TVI. Dentro de minutos, Cavaco vs. Louçã. E de repente lembrei-me de ti, Jorge. Porque esta frase bem podia ter sido dita por ti, quando lançavas mais um derby. Quando o relato da TSF tinha o carimbo da originalidade. Porque o da qualidade ainda tem.

 
Weblog(s) L&M - um blog sobre tabaco? é o weblog do Luís Monteiro, aluno do ISMT. O blog vale a pena ler. Por tudo. Ainda não está aqui o link por mera distracção. Entusiasma da blogosfera em Seia, o Luís é um apaixonado pelo Cinema e um jovem promissor no jornalismo. Também mantém o blog A blogosfera, criado na disciplina de Laboratório de Imprensa (da licenciatura em Ciências da Informação), leccionada por Dinis Alves.

 
Eleições Presidenciais Feed

 
Comum A Comum formato online já está disponível. Aqui. Para estar atento. A lógica já não é a mesma da Comum em papel, nem poderia. Mas, como a revista, será um laboratório de jornalismo. Da nossa velha Comum já não resta muito. O que é natural. Os projectos evoluem. E ainda bem. Fica a esperança de que, como se lê aqui, «da Comum em papel aproveita-se o espí­rito e o empenho».

 
Novo provedor O Público tem um novo provedor: Rui Araújo. Entra em funções a 1 de Janeiro. Mais informações aqui.

 
Os debates O formato dos debates com os candidatos à Presidência da República acaba com o tradicional "frente a frente". Já se disse. Em vários sítios. O facto de se converter o debate em entrevistas a dois acaba com a troca de ideias e, sobretudo, favorece alguns candidatos. O debate torna-se um imenso vazio e os chavões acabam com qualquer esperança de esclarecimento. Foi assim na SIC, a 5 de Dezembro. Esta quinta-feira, 8 de Dezembro, a RTP estreou-se nos debates. Foi mais debate, mas nem formato ajuda nem os (a) moderadores (a)...


8.12.05
 
Blogskine Bem vinda à blogosfera!


5.12.05
 
Minerva A Editora Minerva tem feito um excelente trabalho na divulgação de (entre outros, claro) estudos da Comunicação. E também já tem um blog. Link aqui. (dica para avivar a memória de Jornalismo e Comunicação) Esta semana há vários lançamentos de livros. E fica aqui a nota de que, na semana passada, houve um debate sobre a rádio, subordinado ao tema "O papel da rádio no combate político dos anos 60". E, a partir daí contaram-se estórias e reflectiu-se sobre o futuro da rádio.


4.12.05
 
Adiada A mudança de layout deste blog, apesar das experiências nocturnas. Funciona tudo bem, fora da esfera do sr. Gates. Vamos lá ver se amanhã há paciência para continuar a agradar o IE...


3.12.05
 
A ouvir Dentro de 20 minutos (13h10) na TSF o Radio.com, programa de João Paulo Menezes. Esta semana, o convidado mora aqui.


2.12.05
 
Mudança no horizonte Novo layout, novas funcionalidades e novas ligações. Brevemente, em http://conversasdecafe.blogspot.com. Sugestões, comentários e afins via email se faz favor.

 
Gatos na RTP1 A RTP1 garantiu, por dois anos, os Gato Fedorento. É já a partir de Janeiro, uma vez por semana, em horário nobre (pois não!). Ainda não são conhecidos os formatos. Entretanto, os quatro humorístas vão também trabalhar com a direcção no sentido de procurar e traçar novos rumos para a programação. (Fonte: Público) Nuno Santos 1 - Francisco Penin 0

 
Bookcrossing Finalmente aderi.

 
Labirinto A Sara chegou à blogosfera. Finalmente! Bem vinda querida amiga!

 

Site Meter